Caixa reduz juros de crédito imobiliário para 7,5% ao ano, mais a TR.

A Caixa Econômica Federal anunciou hoje a redução dos juros para financiamentos imobiliários com recursos do SBPE (Sistema Brasileiro de Poupança e Empréstimo). A taxa mínima passou de 8,5% ao ano mais a TR (Taxa Referencial) para 7,5%, mais a TR (que atualmente está zerada). A taxa máxima será de 9,5% mais a TR. As simulações podem ser feitas no site da Caixa. O anúncio do banco público é uma reação à decisão dos dois maiores bancos privados do país, que reduziram os juros do financiamento imobiliário
A redução ocorre tanto nas linhas do SFH (Sistema Financeiro de Habitação), para imóveis de até R$ 1,5 milhão e que permite o uso do FGTS (Fundo de Garantia do Tempo de Serviço), quanto no SFI (Sistema Financeiro Imobiliário), para aqueles acima desse valor e sem a possibilidade de uso do fundo. O Bradesco respondeu à redução de juros do crédito imobiliário anunciada pelo Itaú e baixou a sua taxa para a partir de 7,3% ao ano + TR. O Itaú cobrará a partir de 7,45% + TR. Guimarães declarou que acompanha as decisões do mercado sobre os juros das linhas de financiamento imobiliário, como as reduções anunciadas por Bradesco e Itaú. Apesar disso, ele afirmou que as linhas corrigidas IPCA garantem um custo 50% aos clientes."Sempre [acompanhamos o mercado]. A competição é importante. Levamos em conta as duas linhas. IPCA e TR. Acreditamos que o impacto da mudança do IPCA foi muito mais relevante. A linha é substancialmente mais barata. Nossa grande aposta é a linha do IPCA", afirmou.
Segunda redução dos juros da Caixa Essa é a segunda queda nos juros do financiamento imobiliário da Caixa. O banco público já havia anunciado em junho uma redução de até 1,25 ponto percentual nas operações do SBPE e um programa para renegociar contratos de financiamentos habitacionais para pessoas físicas. Até o momento 114 mil clientes procuraram o banco para renegociar as dívidas, que correspondem a R$ 10,1 bilhões. A Caixa é líder do mercado imobiliário, com 69% de participação. O saldo da carteira de crédito habitacional cresceu 3,6% em 12 meses e totalizou R$ 452,3 bilhões em junho de 2019. Em agosto passado, a Caixa já havia anunciado uma nova linha de crédito para a casa própria, com juros entre 2,95% e 4,95% ao ano, mais a inflação oficial do país, medida pelo IPCA (Índice de Preços ao Consumidor Amplo). Esse modelo de financiamento está disponível somente para novos contratos. Poderá ser usado para financiar até 80% do valor de imóveis novos e usados, com prazo de até 360 meses. O valor da prestação é corrigido mensalmente

Leia Também


Carteira de identidade para funcionários de cartórios é aprovada e vai a sanção Fonte: Agência Senado

Servidores de cartórios passarão a ter documento de identidade próprio. É o que prevê o PL 5.106/2019, aprovado nesta terça-feira (22) em Plenário. O documento será emitido para notários, registradores e escreventes. O projeto, que já havia passado p [...]

continuar lendo

Clientes podem usar PIX para pagar taxas de serviços em 541 cartórios de Pernambuco

A iniciativa foi lançada nesta terça (9), pelo Tribunal de Justiça de Pernambuco (TJPE) e entra em vigor na quarta (10). Tribunal também conta com serviço de autoatendimento para demandas e consultas.Duas iniciativas foram lançadas, nesta terça (9), para a [...]

continuar lendo

O fim do 'Brasil pastinha'

Em artigo publicado nesta Folha (“As centrais de cartórios e os falsos liberais”, 12/8), os autores Rafael Valim e Antonio Corrêa de Lacerda criticaram a proposta de universalização do acesso digital aos cartórios brasileiros, que é fruto de um esfo [...]

continuar lendo